“Riders of Death Valley”, banda de stoner rock paulistana, lança seu EP de estreia.

(Foto: Banda Riders of Death Valley, por Melina Kato)

Três longos anos de compromissos entre composição e gravações culminaram no lançamento do EP homônimo que a Riders of Death Valley solta nas principais plataformas de streaming, via Abraxas Records.

Riders of Death Valley é rock pesado, com altas doses de fuzz e psicodelia. As quatro faixas deste registro destacam uma banda coesa e competente, dona de riffs potentes e melodias marcantes.

Riders of Death Valley é de São Paulo e existe desde 2015. Hoje, a banda é Patrick Antunes (bateria), Enrico Herrera (baixo), Eric Pfister (guitarra e vocal) e Murilo de Souza (guitarra), que estão há dois anos juntos.

Clique aqui, e ouça o EP em sua plataforma de streaming preferida.

Artista: Riders of Death Valley
Álbum: Riders of Death Valley (EP)
Data de lançamento: 03/05/2019
Gravadora:Abraxas Records

Conheça mais sobre a banda “Riders of Death Valley” nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/RidersOfDeathValleyRODV/
Instagram: https://www.instagram.com/ridersofdeathvalley/

 

(Fonte: Erick Tedesco, Assessoria de imprensa)
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

A banda “Ação Direta” lança clipe que ataca a ascensão da extrema direita no Brasil.

(Foto: Banda Ação Direta / Divulgação)

Com 30 anos de história, o Ação Direta celebra este 1º de maio com o lançamento de um clipe que ataca duramente a ascensão da extrema direita no Brasil e no mundo. Dirigido por Marco del Giorno, da Insanidade Filmes, e com roteiro do vocalista Paulo Gepeto, o clipe de Artificial mistura imagens da banda com cenas que exaltam a cultura do ódio, do preconceito e da intolerância.

            Formado no ABC Paulista, em São Bernardo do Campo, o Ação Direta prepara seu novo disco, o 9º da longa e produtiva carreira da banda. O álbum será lançado no segundo semestre pela Monstro Discos em parceria com a Xaninho Discos e, na Europa, vai ganhar versão em vinil pela Break the Silence, da Alemanha. Gepeto (voz), ST Dennis (guitarra), Marcão (bateria) e Galo (baixo e vocal) estão gravando no Bay Area Estúdios, em São Paulo, com produção de Diego Henrique Rocha.

            Artificial é o primeiro single desse novo trabalho da banda. A música, assim como o conceito de todo o disco, ataca esse momento político do Brasil e do mundo, com vários políticos de extrema direita tomando o poder e incitando, pelas redes sociais ou pela mídia, o ódio, a intolerância, o preconceito e a opressão das minorias. Com um som furioso, que faz um crossover de hardcore e metal, o Ação Direta apresenta originalidade e letras com temáticas fortes e de críticas sociais, do comportamento humano e que instigam reflexões e questionamentos. No novo trabalho, o quarteto se posiciona e deixa seu recado de alerta às escolhas feitas nas urnas por milhares de brasileiros e a preocupação com as consequências no presente e no futuro.

Veja o clip no YouTube.

Conheça mais sobre a banda “Ação Direta” no facebook:

https://www.facebook.com/acaodiretaoficial/

(Fonte: Monstros Discos)
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

Fabiano Negri lança a coletânea “The Rei Lagarto Years” com os clássicos de sua banda Rei Lagarto.

Foi lançada hoje,  em todas as plataformas de streaming, a coletânea “The Rei Lagarto Years” da lendária banda campineira de Hard Rock “Rei Lagarto”. O álbum conta com 18 faixas remasterizadas, além de novas versões e mixagens alternativas, e abrange praticamente toda a carreira da banda de Campinas/SP.

A “Rei Lagarto”, que surgiu em 1991, foi liderada pelo vocalista e multi-instrumentista “Fabiano Negri” e durante os 20 anos de atividade lançou cinco álbuns de estúdio, um álbum ao vivo e dois EP’s.

Banda: Rei Lagarto
Álbum: The Rei Lagarto Years (coletânea)
Lançamento: 26/04/2019
Arte da capa: Mariana Dowe
Produção: Fabiano Negri

Ouça o álbum no Spotify

Veja o clip da música “Lady” do álbum “The Forgotten Road”  lançado em 2009.

– Clicando aqui, você pode conhecer outros trabalhos e clips da carreira de Fabiano Negri.

Release por “Fabiano Negri”.

“A Rei Lagarto foi uma banda de hard rock que existiu entre 1991 e 2011 em Campinas/SP… Tive o imenso prazer de fazer parte do grupo, que foi uma verdadeira escola pra mim… Gravamos cinco álbuns de estúdio, um álbum ao vivo e dois EPs.

Éramos meio que um fenômeno local. Fazíamos uma média de cento e vinte shows por ano, algo que hoje em dia parece utópico.

Tendo em vista a carência de material da banda online – e motivado pelo show de reunião, que há anos não ocorria – decidi lançar uma coletânea para que os antigos fãs possam recordar e para que uma nova geração de pessoas possa ter contato com a nossa música.

Escolhi dezoito canções que representam bem o nosso repertório.

Tudo foi remasterizado para deixar o som mais redondo, algumas versões são totalmente novas e eu regravei a canção Older com uma nova roupagem.

Todo o cuidado foi tomado para que o produto final pudesse ter uma sonoridade mais próxima dos padrões atuais, sem que se perdesse a essência das produções originais – muitas delas de uma época em que bandas independentes tinham um acesso muito limitado a recursos de gravação.

Eu realizei esse trabalho para prestar uma homenagem aos meus colegas de Rei Lagarto e para as pessoas que se lembram até hoje com carinho desse período sensacional.”

Tracklist

01 – Nightwatch
02 – Can I Really Feel You?
03 – She’s a Star
04 – We Need Somebody
05 – Fireplace
06 – Still Raining
07 – Dancing In the Moonlight (Participação de Aquiles Priester)
08 – Rockstar
09 – N.I.L.E.
10 – Tell Me How We Are Insane
11 – Road of Freedom
12 – Lady
13 – All of Your Love
14 – While the City Sleeps
15 – Jumo Into the River
16 – Free Fall
17 – The Architect
18 – Older

Faixas

1, 7, 11, 12 e 13 (álbum “The Forgotten Road” – 2009)
2, 5, 9 e 17 (álbum “Oceans” – 2010)
3, 6 e 8 (álbum “The Clockmaker’s Dream” – 2011)
15 e 16 (álbum “Free Fall” – 2001)
4, 10 e 18 (versões inéditas)

Todas as canções de Fabiano Negri exceto:
“Can I Really Feel You? / Dancing In the Moonlight / N.I.LE.” – Fabiano Negri e James Twin.
“Still Raining” – Fabiano Negri e Ivan Melo.
“Nightwatch” – Fabiano Negri, Yon Berry e James Twin.
“Road of Freedom” – Fabiano Negri e Tony Monteiro.

Fabiano Negri: Vocal e teclados em todas as faixas / Guitarra: Faixas 2, 14 e 17.
Yon Berry: Baixo em todas as faixas.
James Twin: Guitarra: Faixas 1, 4, 7, 11, 12, 13, 15 e 16.
Ivan Melo: Guitarra: Faixas 3, 5, 6, 8 e 9.
Henrique Matos: Bateria em todas as faixas exceto 7, 15 e 16.
Roger Moonward: Bateria: faixas 15 e 16.
Aquiles Priester: Bateria na faixa 7.

 

E para o delírio dos antigos fãs e amantes do Hard Rock, hoje, no “Jimmy Rocker” em Campinas, a banda campineira faz um show para comemorar o lançamento da coletânea. Mais informações aqui.

 

Conheça mais sobre a carreira de Fabiano Negri” nas redes sociais:

https://www.facebook.com/fabianonegrisolo/
https://www.youtube.com/channel/UC5JPGnykntVnFnR9Cyh8_hg
https://twitter.com/FabianoNegri

(Fonte: Fabiano Negri)
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

“Magüerbes” sai em turnê para comemorar 25 anos de carreira.

(Foto: Banda Magüerbes, por Vitor Aranda)

Há 25 anos o Magüerbes circula com segurança pelo cenário da música independente. A banda de Americana, interior de São Paulo, que mistura o peso do new metal, as melodias do punk e o experimentalismo do hardcore, decidiu celebrar um quarto de século na estrada, com mais uma série de shows pelo Brasil. A turnê tem início nesta quinta-feira (18) na capital paulista e passará por cidades dos estados de São Paulo, Santa Catarina, Paraná e Goiás.

Com uma discografia extensa, que deve ser revisitada nas apresentações de comemoração da banda, o Magüerbes vem semeando suas ideias por onde passa. Em 2015 lançou pela gravadora Hearts Bleed Blue (HBB) o quinto álbum de estúdio, “Futuro”, um marco na história da banda. Em um ambiente com cada vez menos convívio com a natureza, o disco do Magüerbes apresenta uma temática forte, baseada no ciclo da vida e na semente como ponto de partida, e aparece como um incentivador da retomada dessa relação para pensar o futuro. No final do ano passado, a banda divulgou a faixa “Passo-a-Passo”, uma amostra do que está por vir no próximo álbum, “Rurais”, com lançamento previsto para o segundo semestre de 2019.

O Magüerbes é formado por Haroldo Paranhos (voz), Ricardo Franciscangelis (bateria), Julio Ramos (baixo), Fabrizio Martinelli (guitarra) e Fabio Capelo (guitarra).

Veja alguns clips da banda Magüerbes clicando aqui.

Confira as datas já confirmadas da turnê de 25 anos:

18.04 Quinta-feira: FFFront – São Paulo – SP
20.04 Sábado: Fábrica Mutante – Americana – SP
27.04 Sábado: CCJ – São Paulo – SP
11.05 Sábado: Club74 – Santo André – SP
17.05 Sexta-feira: Casarão Studio – Piracicaba – SP
25.05 Sábado: BDZ- Campinas – SP
01.06 Sábado: Casamarela – São Bernardo do Campo – SP
07.06 Sexta-feira: Feeling – Festa HPNM – São Paulo – SP
20.06 Quinta-feira: Célula – Florianópolis – SC
21.06 Sexta-feira: Dom Pub – Blumenau – SC
22.06 Sábado: O’Briens Pub – Balneário Camboriú
23.06 Domingo: Casinha – Curitiba – PR
05.07 Sexta-feira: Sound – Sorocaba – SP
13.07 Sábado: Rock Together – São Paulo – SP
10.08 Sábado: TBA – Piracicaba – SP
17.08 Sábado: Festival Bananada – Goiânia – GO

Conheça mais sobre a banda “Magüerbes” nas redes sociais:

Facebook: http://facebook.com/maguerbes
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCyOx0gYxAVJrKrhlF1spwzg

(Fonte: Hearts Bleed Blue)
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

The Mönic: A banda paulista lança segunda faixa do álbum inédito.

(Foto: Banda The Monic, por Marcelle Stavale)

Influenciada pelo garage rock e pelo grunge, dentre outros gêneros, a The Mönic lançou o segundo single do seu álbum de estreia “Deus Picio”. Desse modo, a canção “Just Mad” já se encontra disponível em todos os aplicativos de música, num lançamento da gravadora Deck. Na novidade, o grupo formado só por garotas, reafirma suas opiniões e reforça sua luta pela igualdade de gêneros.

Com bateria marcante e riffs carregados de distorção, a faixa é cantada por Alê Labelle (guitarra e vocal) e mais uma vez aborda questões sociopolíticas e as relações humanas. “A música veio da revolta contra a sociedade machista em que vivemos, pois enquanto lutamos para conquistar nosso espaço ainda é preciso lidar com pressões e idealizações ligadas ao sexo”, comentou Alê. Em seus versos, “Just Mad” retrata a agonia de uma mulher vivendo em meio às pressões sociais e possui refrão explosivo, no que a artista definiu como um “desabafo geral”.

Formado ainda por Dani Buarque (guitarra e vocal), Daniely Simões (bateria) e Joan Bedin (baixo), a The Mönic se prepara para lançar também um videoclipe da nova canção. “Mexico”, primeiro single álbum, já conta com um vídeo, protagonizado pela própria banda e amigos.

Gravado no estúdio paulistano Aurora, “Just Mad” teve produção das próprias musicistas ao lado de Carlos Eduardo Freitas e Aécio Oliveira. Além disso, Aécio foi responsável pela mixagem e masterização da faixa. O álbum, “Deus Picio”, tem lançamento previsto para junho, sendo ainda precedido por um terceiro single a ser divulgado em maio.

Ouça o single no YouTube ou aqui, em sua plataforma de “streaming” preferida.

Aqui, você pode ver o clip de “Mexico” o 1º single do álbum “Deus Picio”.

Conheça mais sobre a banda “The Mönic” nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/themonicband/
Instagram: https://www.instagram.com/TheMonicband/
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCYFqWqzK77U8C7VmbyHfnnQ

(Fonte: Batucada Comunicação)
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

A banda “Inocentes” lança o EP “Cidade Solidão”.

(Foto: Banda Inocentes por Murilo Amancio)

“Estamos aqui para revolucionar a música popular brasileira, para pintar de negro a Asa Branca, atrasar o Trem das Onze, pisar sobre as flores de Geraldo Vandré e fazer da Amélia uma mulher qualquer”, escreveu Clemente Nascimento em 1982, um ano depois da formação do Inocentes, grupo de performance poderosa e um dos porta-vozes do movimento punk no Brasil. O anúncio era o que estava por vir no primeiro EP, “Miséria e Fome” (1983), e de lá para cá, o Inocentes acumulou na bagagem, além da experiência de banda veterana no cenário musical, uma extensa discografia. Na última sexta-feira (12), a banda divulgou um novo EP, intitulado “Cidade Solidão”, que segundo o vocalista e guitarrista Clemente Nascimento, “olha para o passado como inspiração para seguir em frente. É uma atualização do que seria feito no começo da carreira, com a mesma energia e criatividade, trazendo elementos novos sem se distanciar das raízes”.

Lançado pela gravadora paulista Hearts Bleed Blue (HBB) em vinil 7 polegadas para comemorar o Record Store Day de 2019, o EP conta com as faixas “Donos das Ruas”, “Fortalece” e “Cidade Solidão”, além da regravação do clássico “Escombros”, lançado originalmente no álbum “Ruas”. “Na época em que ‘Escombros’ foi gravada, em 1996, a banda não tinha a rodagem que tem hoje. Agora conseguimos registrá-la da maneira que queríamos e o resultado ficou ótimo, a música ganhou vida novamente”, conta Clemente. O EP está disponível também nas principais plataformas digitais, e neste formato ele ganha ainda a faixa bônus “Terceira Guerra”, um cover da banda paulista Fogo Cruzado.

“Cidade Solidão” foi produzido por Wagner Bernardes e tem a capa assinada por Antônio Augusto, que também traz um resgate do passado. “A arte foi feita com o mesmo espírito dos compactos punks que comprávamos em 1977”, revela Clemente.

 

Álbum: Cidade Solidão (EP)
Lançamento: 12/04/2019

Tracklist

01 – Donos das Ruas
02 – Fortalece
03 – Escombros
04 – Cidade Solidão
05 – Terceira Guerra

Ouça o EP em sua plataforma de “streaming” preferida.

Conheça mais sobre a banda “Inocentes” nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/InocentesBanda/
Twitter: https://twitter.com/InocentesBanda
Site: http://www.inocentes.com.br/

(Fonte: Hearts Bleed Blue)
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

Versus Mare : A banda paulista lança “Cordilheira” seu primeiro “full album”.

Banda Versus Mare
(Foto: Banda Versus Mare, por Thiago Ramos)

A banda Versus Mare, natural de Diadema/SP e uma das novas expoentes de rock do ABCD Paulista, lançou recentemente seu primeiro disco, intitulado “Cordilheira”. Depois dos EPs Enfrenta (2015) e No Meio Do Caminho (2017), é a vez do primeiro “full álbum” da banda. São 12 faixas autorais, que evocam e homenageiam o continente sul-americano.

Veja também: Novo Clip = “Versus Mare – O Enforcado”

Veja também: Novo Clip = “Versus Mare – Navalha & Caos”

A mistura das distorções pesadas de guitarra com ambientações mais cálidas fazem de Cordilheira um manto sonoro variado, porém coeso. Tal diversidade reflete e busca amplificar as vozes diversas que ecoam nos quatro cantos do continente e que ainda hoje lutam por seu lugar. O disco marca o primeiro lançamento pelo selo 1100 Discos e mostra uma nova identidade da banda, com mais maturidade musical e poética, além de reforçar a mistura de gêneros, culturas e estilos que já são característicos da Versus Mare. Cordilheira está disponível nas principais plataformas de streaming de música.

Álbum: Cordilheira
Lançamento: 07/03/2019

Tracklist

01 – Equatorial
02 – Navalha & Caos
03 – Pétala
04 – O Enforcado
05 – Sala em Chamas
06 – Incêndios
07 – Rupestre
08 – Galeões
09 – Saudação
10 – Continente Extraviado
11 – Sol de Pedra
12 – Cordilheira

Versus Mare é:
Gui Nascimento (Voz/Guitarra)
Adonis Guerra (Voz/Guitarra)
Thiago Ramos (Baixo/Voz)
Romulo Oliveira (Bateria)

Ouça o álbum no Spotify:

Se preferir ouça o álbum na sua plataforma de “streaming” preferida.

Youtube: https://bit.ly/2Hjkl0A
Bandcamp: https://bit.ly/2HigjFH
Deezer: https://bit.ly/2TxvTE1

Conheça mais sobre a banda Versus Mare” nas redes sociais:

https://www.facebook.com/versusmare
https://twitter.com/versusmare

 

(Fonte: Romulo Oliveira, Baita Produção)
——————————————-
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

1 2 3 7