Fabiano Negri e seu novo disco, “When Nothing Is Right, Anything Is Possible”.

“When Nothing Is Right, Anything Is Possible” é o novo álbum do cantor, multi-instrumentista, produtor e incansável compositor, Fabiano Negri. O novo trabalho será lançado no dia 24 de junho e já pode ser adquirido através de pré-venda no site oficial do músico. www.fabianonegri.com

O álbum é ótimo, e vai agradar os amantes do rock and roll e da boa música. As composições mesclam o bom e velho hard-rock com as mais variadas vertentes da música. Essa mescla, diga-se de passagem, já é “marca registrada” nos trabalhos de Fabiano Negri, e pode ser apreciada também, em seus últimos trabalhos: o excelente álbum “Maybe we’ll have a good time… For the last time” de 2015 e no “experimental” “Z.3.R.O.” de 2016.

Track listing:

01 – Modern Old Times
02 – Dear Captain
03 – The Long Run
04 – My Flesh
05 – Absolutely
06 – The Apple and the Beast (faixa bônus)

FABIANO NEGRI E SEU NOVO DISCO, “WHEN NOTHING IS RIGHT, ANYTHING IS POSSIBLE”
Por Antonio Carlos Monteiro, Jornalista, músico e crítico musical

Se do lixo atômico pode nascer a mais bela flor, por que uma situação quase insustentável como a que vivemos hoje no Brasil não poderia inspirar uma bela obra musical? “Quando nada está certo, qualquer coisa é possível”, brada o vocalista, compositor, multi-instrumentista e produtor Fabiano Negri em “When Nothing Is Right, Anything Is Possible”, seu mais novo trabalho solo. Trabalho, aliás, não é algo que intimida Fabiano. Quando tantos reclamam de “crise” e da “falência do mercado fonográfico”, entre 2013 e 2016 ele lançou nada menos que cinco álbuns, uma média quase inacreditável de mais de um disco novo por ano. E sempre criando formas de driblar a tal da “crise” e colocar sua música em evidência.
Em “When Nothing Is Right, Anything Is Possible” ele inova mais uma vez. Já que a música hoje virou um produto de consumo rápido, com as pessoas mostrando nenhuma paciência para ouvir dez ou doze temas de uma vez, ele dividiu o lançamento do novo disco em duas etapas: cinco faixas saem no dia 24 de junho, as demais apenas no próximo ano. Mais que isso, o álbum será lançado apenas no formato virtual.
E essa primeira parte mostra Fabiano apostando no hard rock (e suas variantes), como fazia nos tempos de sua banda Rei Lagarto. “Modern Old Times” com seu refrão grudento fala do futuro que chega rápido e da cabeça que permanece presa no passado.
“Dear Captain”, primeiro single e primeiro vídeo do novo disco, tem linha de guitarra marcante e, mais uma vez, um refrão que gruda na memória de forma quase covarde enquanto Fabiano canta sobre a falta de comando que vivemos atualmente em todos os níveis.
A balada hard “The Long Run”, com sua dinâmica envolvente, lembra que, apesar de não parecer, o comando sobre nossos atos e nosso destino, afinal de contas, ainda é nosso.
O peso comparece em “My Flesh”, que também ganha momentos de suavidade à la Beatles e acaba se tornando uma das faixas mais instigantes do trabalho. O aparente contraste entre esses momentos pesados e suaves ajudam a criar o clima que a letra exige ao falar dos nossos medos interiores, pessoais e intransferíveis.
E o que faz um jazz num disco de hard rock? Nenhuma novidade se você conhece Fabiano Negri: rock, pop, MPB e muitos outros gêneros musicais povoam seu repertório e “Absolutely” é só mais uma prova disso. O piano do convidado Rodrigo Andreiuk dá o molho que a canção pede, enquanto a letra seria, digamos assim, a mais romântica do disco – afinal, os brutos também amam.
De quebra, quem adquirir as cinco músicas ainda ganha a faixa bônus “The Apple and the Beast”, balada movida a teclado e violão em que Fabiano toca todos os instrumentos e canta sobre o caminho às vezes intransponível entre nossos sonhos e a realidade. “When Nothing Is Right, Anything Is Possible” foi produzido pelo próprio Fabiano e por Ric Palma, dono do estúdio Minster, onde o disco foi gravado. Já a mixagem confere ao som aquele clima vintage que tantos buscam e tão poucos conseguem. A Fabiano, que cantou e tocou guitarra, violão, teclado e percussão, juntaram-se o próprio Ric Palma (baixo, guitarra e teclado) e Cyro Zuzi (bateria). E como um bom produto merece uma bela embalagem, a capa do disco é assinada pelo artista plástico Atila Fabbio – sim, o álbum é virtual, mas recebeu o mesmo tratamento que teria se saísse em formato físico.
Com referências a bandas clássicas do rock – você reconhece com facilidade nomes como The Who, Beatles, Led Zeppelin, Gun N’Roses e Grand Funk ao longo da audição –, “When Nothing Is Right, Anything Is Possible” num mundo perfeito sairia em vinil, com lados A e B e capa grande, cheia de detalhes. Só que o mundo está longe de ser perfeito. E é nessas horas que tudo é possível.

Veja os clips já lançados:

Fabiano Negri – The Long Run (Lyric Video)

Fabiano Negri – Dear Captain (Lyric Video)

*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

Novo Clip = “Fabiano Negri – The Long Run”

Artista: Fabiano Negri
Álbum: When Nothing is Right, Anything is Possible (2017)
Música: The Long Run

1 2 3 39