O app de realidade aumentada de David Bowie tem mais de 400 itens para ver, ouvir e interagir.

.
O app de David Bowie é uma adaptação oficial para realidade aumentada da exposição que se originou no “Victoria and Albert Museum” de Londres em 2013 e viajou pelo mundo por cinco anos. O app conta a história da vida e carreira de “Bowie” por meio de fantasias, vídeos, fotografia, desenhos, storyboards, partituras, letras manuscritas, cartas e entradas de diário (veja detalhes de alguns itens, no vídeo no fim da matéria).

A experiência virtual pela vida e obra de David Bowie é narrada pelo ator “Gary Oldman”, amigo próximo de “Bowie”, e exibe mais de 400 itens da exposição icônica em uma sequência de 25 salas de exibição virtuais com muitos itens nunca antes vistos.

O app, denominado “David Bowie is”, foi lançado no começo de 2019 e possui somente versão paga, e pode ser baixado na Google Play e também na App Store.

No site, obedience to parents essay click cheap resume ghostwriter site gb go to site essay marking checklist creative writer skills resume luvox cr and mao inhibitor enter site sildenafil citrate history http://kanack.org/statement/purchase-college-admissions-essay/26/ how to get free advair diskus https://equalitymi.org/citrate/viagra-company-wikipedia/29/ follow https://mjcs.org/sitejabber/hamilton-county-booking-reports/48/ 5th grade english essay topics source https://shilohchristian.org/buy/article-10-echr-essay-outline/54/ click here if viagra works essay format indent http://cappuccino.ucsd.edu/how/saan-pwede-bumili-ng-viagra/100/ https://hobcawbarony.org/coursework/animal-farm-manipulative-essay-definition/27/ https://journeysmobilevet.com/edimprove/levitra-24-ore/26/ imaginative essay examples quick and easy essay writing for kids download descriptive essay video is plavix a blood thinner sorting algorithm research paper https://energy-analytics-institute.org/freefeatures/august-2004-global-regents-thematic-essay/56/ valtrex less effective over time essay written by thomas jefferson synthroid and adipex davidbowieisreal.com, você confere mais informações.
.
.
Confira o “vídeo” com imagens do app:

.

.
.
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***
.




Pitty lança o EP “Casulo”, e aposta na versatilidade de estilos.

(Foto: Pitty por Otavio de Souza)

Chegou hoje nas plataformas de música “Casulo”, o primeiro lançamento do selo de mesmo nome criado pela cantora e compositora Pitty, com o intuito de lançar produções que venham a acontecer paralelamente a seu trabalho solo.Tanto o EP quanto o selo foram batizados com o mesmo nome de um quadro dentro da programação de seu canal na plataforma Twitch durante o ano de 2021. No programa Casulo Musical ela recebeu artistas convidados e criou com eles, ali mesmo na hora e ao vivo, músicas inéditas. Para ela, algo completamente novo e surpreendente.“O processo de criação foi tão diferente, liberto, fora do comum, para mim e pra geral que participou. Um aprendizado que ainda não consigo mensurar, mas percebo a cada coisa que botamos no mundo do projeto, cada vez que eu vejo as imagens, ouço as músicas, quando penso nesses artistas incríveis e o quanto fluímos juntos nessa aventura. Já curtia o som de cada uma e cada um deles, e agora sou fã dessas pessoas também” – comentou Pitty.Desses encontros saíram 4 faixas que compõem o EP: “Diamante” (Pitty/ Drik Barbosa/ Weks), que ganhou um clipe que chega junto com o EP, “Busca Implacável” (Pitty/ Badsista/ Jup do Bairro), “Diário” (Pitty/ Monkey Jhayam/ Mau/ Bruno Buarque/ Cris Scabello) e “Simplesmente Fluir” (Pitty/ Pupillo).Faixa a faixa1. “Diamante” (Pitty/ Drik Barbosa/ Weks)“Foi uma experiência muito legal compor a música de forma coletiva, ao vivo, com Pitty e o produtor Weks, sendo acompanhados na Twitch e o resultado acabou ficando com a energia da troca que rolou entre a gente. A mensagem de “Diamante” também é muito importante. Eu e Pitty partimos da dificuldade que nós, mulheres, enfrentamos no mercado da música. A letra é sobre as dores que a gente sente, as barreiras que enfrentamos para viver nesse mundo. Espero que outras mulheres se sintam fortificadas ao ouvir essa música” – declarou  Drik Barbosa.2. “Busca Implacável” (Pitty/ Badsista/ Jup do Bairro)“O trabalho da Pitty sempre foi uma referência para mim Hoje, quase 20 anos depois, criamos “Busca Implacável” nesse casulo de possibilidades. Tudo isso está sendo um aprendizado sem tamanho pra mim. Conheci a Priscilla, uma mulher extremamente generosa, inteligente, dominatrix das palavras, uma audição de longo alcance (em todos os sentidos) é uma pessoa extremamente presente ao seu tempo-agora. Essa canção é um dos maiores presentes que a música poderia me dar. Ela fala de fuga, desejo e insegurança, principalmente em relação à imagem. A busca de uma estética que não seja estática, caduca ou simplesmente ameaçadora. Compor essa faixa com a Pitty sob a instrumentalização de Badsista e guitarra de Martin, me faz pensar no futuro como uma extensão do presente. O Casulo me fez lembrar de mim lá atrás, uma criança tão sonhadora que, vai saber o porque, deixou de sonhar tão precocemente. Voltei a sonhar e realizei um sonho. Sou toda agradecimento” – declarou Jup do Bairro.3. “Diário” (Pitty/ Monkey Jhayam/ Mau/ Bruno Buarque/ Cris Scabello)“Há um tempo eu já estava querendo fazer alguma parceria com a Pitty e por coincidência estava trabalhando num instrumental que o Mau, Bruno e Cris, integrantes da banda Rockers Control, haviam me mandado. Eu ia convidá-la para participar quando recebi o email me chamando para participar do projeto Casulo. Cheguei com algumas ideias e ela gostou. Foi uma experiência incrível essa vivência de estúdio junto com a Pitty, de gravar as vozes, escrever a letra, ver de perto e aprender como ela trabalha, tudo isso ao vivo com os fãs dando opiniões e sugestões sobre a música. O verso que ela criou ali no momento, assim como a ponte no meio do som, era tudo que faltava pra música fazer sentido e fechar perfeitamente a ideia. Deu match total, lembro que ao sair do estúdio fiquei impressionado como aquilo tinha que acontecer exatamente do jeito que aconteceu. Se já era fã dela como artista, cantora e compositora, depois desse dia me tornei um super fã da pessoa” – disse Monkey Jhayam.4. “Simplesmente Fluir” (Pitty/ Pupillo)“Quando Pitty fez o convite, eu prontamente já comecei uma base do zero e mandei para ela. Acabou ficando uma faixa toda em cima de sintetizadores e decidimos manter assim, sem gravar guitarra, tanto pelo caráter subversivo, como para fazer uma menção a alguns discos de rock que foram feitos na década de 70, como os discos do Gary Numan. Foi feita para ela. Fiz pensando nela e ainda tive o privilégio de vê-la abrindo as pastas de letras dela. Isso é uma coisa tão pessoal e íntima que para mim foi um privilégio a gente poder escolher temas que tinham a ver com a base. Foi uma honra pela importância do projeto, celebrar nossa amizade, admiração mútua, afinidades musicais e ideológicas” – comenta Pupillo.

Ouça o álbum no Spotify:

Ouça também em outras plataformas de Streaming.

Artista: Pitty
Álbum: Casulo (EP)
Lançamento: 07/01/2022

 

Veja o videoclipe de “Diamante”

Saiba mais sobre a “Pitty” nas redes sociais:

Facebook: facebook.com/PittyOficial
Instagram: instagram.com/pitty
Twitter: twitter.com/Pitty
Site: pitty.com.br
.
(Fonte: Batucada Comunicação)
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***
.




The Doors nos cinemas: “Live At The Bowl ’68 Special Edition”

Em 5 de julho de 1968, o The Doors iluminou o palco do “Hollywood Bowl” com uma performance lendária, que é amplamente considerado o melhor registro ao vivo da banda.

Agora, em 4 de novembro de 2021, em comemoração ao 50º aniversário do último álbum de estúdio do The Doors, LA WOMAN (1971), “The Doors: Live At The Bowl ’68 Special Edition” transformará cinemas em salas de concerto, dando aos fãs do “The Doors” ao redor do mundo, a experiência mais próxima de estar lá ao lado de Jim Morrison, John Densmore, Ray Manzarek e Robby Krieger, que afirmou: “a mágica que foi feita para melhorar a qualidade de imagem e som deste show fará com que todos se sintam como se estivessem tem um lugar na primeira fila do Hollywood Bowl.”

O filme foi remasterizado no impressionante Dolby ATMOS® (quando disponível) e som surround 5.1 mixado pelo engenheiro e mixador original do Doors, Bruce Botnick, e traz extras exclusivos: uma performance musical inédita e conversa com John Densmore e Robby Krieger discutindo LA WOMAN.

Veja o teaser do show.

Veja a performance de “Light My Fire” durante o show.

“The Doors: Live At The Bowl ’68 Special Edition” apresenta o show em sua totalidade, incluindo “Hello, I Love You”, “The WASP ( Rádio Texas e o Big Beat) ”,“ Light My Fire ”e“ The End ”.

Maiores detalhes e ingressos, no site: https://www.thedoorsfilm.com/
.

*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

A banda Rush lança a cerveja “Rush Canadian Golden Ale” no Canadá.

A “Henderson Brewing Company” de Toronto lançará a nova “Rush Canadian Golden Ale” em 30 de agosto, a princípio, somente na Província canadense de Ontário. A banda escolheu a “Henderson” por ser uma das microcervejarias de crescimento mais rápido no Canadá e por ter vários prêmios pela qualidade e sabor de suas cervejas.

Tudo começou durante a turnê do ‘R40’ quando alguém entregou ao vocalista e baixista “Geddy Lee” uma garrafa da cerveja “Iron Maiden Trooper” após um show. E “Geddy Lee” disse: “Onde esta a cerveja do Rush?”. A ideia ficou de ser examinada, até que no verão de 2020, o Rush e “Henderson Brewing Company” começaram a experimentar muitos protótipos de cervejas e no início de 2021 bateram o martelo ao criarem uma cerveja de sutileza complexa, refrescante e exclusivamente canadense, já que a cerveja obtém seu sabor de ingredientes canadenses, incluindo o centeio.

Em uma recente visita à “Henderson Brewing”, Alex Lifeson comentou: “A ‘Rush Canadian Golden Ale’ tem cor dourada com densa espuma de marfim e apresenta um aroma terroso com notas de casca de laranja, pinho e centeio picante”. “Quando eu saio do palco, eu gosto de tomar uma cerveja bem gelada, é como uma pequena recompensa”, emendou “Geddy Lee”.

A banda também fabricou uma nova camiseta para celebrar a chegada de seu “néctar espumoso”, que apresenta o icônico logotipo “Starman” da banda. Eles completam: “Cerveja é para gênios. Camisetas de cerveja Rush são para pessoas ainda mais inteligentes”. Ela está disponível na loja virtual do Rush.

Confira o “teaser” abaixo: Com “Geddy Lee e Alex Lifeson”, produzido por Rush e Allan Weinrib. Música: Working Man

.
.
Fonte: (Facebook Rush e Henderson Brewing Company)
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***
.




Celebrando 40 anos, a banda Camisa de Vênus lança seu novo álbum de inéditas: “Agulha no Palheiro”

(Foto: Banda Camisa de Vênus por Rui Mendes)

Release – (Camisa de Vênus – Agulha no Palheiro)

Do seu início nos longínquos anos 1980 até os dias de hoje, o Camisa de Vênus sempre se pautou por textos com grande intensidade poética e também, muitas vezes, pontuados por sarcasmo e ironia. A sonoridade agressiva e muito intuitiva (outra característica do grupo) foi acrescida de um refinamento musical bastante perceptível desde o lançamento do disco “Dançando na Lua” em 2016.

Agora, comemorando 40 anos de existência, o Camisa de Vênus vem com seu mais recente álbum de inéditas: “Agulha no Palheiro”. Produzido por Marcelo Nova e Drake Nova, e gravado durante a pandemia, o novo trabalho contém algumas letras que abordam o assunto sem reservas, como é do estilo do autor de todas elas, o vocalista e líder Marcelo Nova. Na contramão dos compositores e músicos brasileiros que simplesmente ignoram o assunto como se ele não existisse (provavelmente com medo de polêmicas que os fariam perder pontos e likes da turma das redes sociais), o Camisa de Vênus bate de frente com o politicamente correto em alguns momentos do disco.

No meio disso tudo, duas baladas de tirar o fôlego com o baixista Robério Santana e o baterista Celinho “Cadillac” Glouster demonstrando o quão importante é para uma banda ter uma ótima cozinha. E nas horas em que o rock come solto, as guitarras de Drake Nova e Leandro Dalle mostram porque eles são considerados a grande dupla de guitarristas do rock brasileiro.

Para somar ainda mais à essa celebração de quatro décadas de história da banda, o álbum será lançado no dia 16/08/21, aniversário de ambos os fundadores do grupo, Robério Santana e Marcelo Nova, este que completa 70 anos na data.

Ouça o álbum no Spotify:

Ouça também no Deezer.

Banda: Camisa de Vênus
Álbum: Agulha no Palheiro
Lançamento: 16/08/2021

Camisa de Vênus é:

Marcelo Nova – vocal e guitarra
Robério Santana – contrabaixo
Drake Nova – guitarras, violões, órgão, piano, cigar box, backing vocals
Leandro Dalle – guitarras, violões, backing vocals
Celio Glouster – bateria

 

Veja outras matérias, álbuns e músicas da banda “Camisa de Vênus” no Canal do Rock.

 

Saiba mais sobre a banda “Camisa de Vênus” nas redes sociais:

Facebook: facebook.com/camisadevenusoficial
Instagram: instagram.com/camisadevenusoficial
Site: camisadevenusoficial.com.br

 

(Fonte: Site e Facebook oficiais da banda)
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***
.




Show inédito de Raul Seixas, “Ao vivo no Parque Lage (1985)”, é restaurado. Assista!

O show inédito de Raul Seixas no dia 27 de julho de 1985 no Rio de Janeiro foi restaurado e liberado no perfil oficial do músico no YouTube. “Raul Seixas ao vivo no Parque Lage (1985)”, foi o show de lançamento “Metrô Linha 743”, e marcou a volta de Raul à cidade maravilhosa depois de dois anos ausente, a convite da produtora cultural Maria Juçá, que já havia produzido shows de Raul no histórico Circo Voador, em 1983.
Um Raul calejado e teimoso animou o público com 13 músicas, a maioria seus grandes sucessos, além de “Mamãe Eu Não Queria”, recém lançada e censurada. Acompanhado pelo trio Raízes da América – Don Betto na guitarra, Tony Osanah no baixo e Nelson na bateria, o setlist fala por si. Então… “Boraaa, Toca Raul!!!”


.
“Setlist” do Show:

00:00 – Abertura
00:48 – Introdução
02:50 – Aluga-se
05:50 – Rock do Diabo
08:45 – As Aventuras de Raul Seixas na Cidade de Thor
13:04 – Metamorfose Ambulante
17:13 – As Minas do Rei Salomão
20:20 – O Trem das Sete
24:23 – Maluco Beleza
28:16 – Mamãe Eu Não Queria
32:46 – Rock das ‘Aranha’
36:07 – O Carimbador Maluco (Plunct, Plact, Zum)
38:39 – So Glad You’re Mine
41:21 – Roll Over Beethoven
44:18 – Sociedade Alternativa
50:49 – Fala de Maria Juçá
51:32 – Encerramento
.




1 2 3 16