Novo Clip = “Sioux 66 – A Hora é Essa”

Artista: Sioux 66
Álbum: A Hora é Essa (Single 2018)
Música: A Hora é Essa

Novo Clip = “Autoramas – Stressed Out”

Artista: Autoramas
Álbum: Libido (2018)
Música: Stressed Out

Na carora do “boom” do Vinil, a “Polysom” começa a duplicar cassetes.

Desde que foi reativada, em 2009, a Polysom vem crescendo a cada ano, assim como o mercado de vinil, no Brasil e no Mundo. Agora a fábrica amplia seus serviços, dando início à duplicação de fitas cassetes. A produção começou em maio, após quase um ano de preparação, em busca de uma qualidade condizente com os novos tempos. Assim como o vinil de hoje é muito melhor do que o que se fazia até os anos 1980, a Polysom está trabalhando para que o cassete tenha qualidade diferenciada: “Antigamente, as fitas não tinham qualidade como as importadas que serão utilizadas agora”, explica João Augusto, consultor da Polysom. “Os cuidados eram menores em razão da altíssima quantidade de produção e o controle de qualidade praticamente não existia. O formato em si inspirava desconfiança em quem desejava um som melhor. Nós vivemos outros tempos. O consumidor não aceita mais receber produtos com defeito e ter que improvisar, bobinando fita com caneta BIC, por exemplo (no caso do vinil, havia a indefectível caixa de fósforo ou a moeda que se colocava sobre o braço para o disco não pular). A Polysom está preparada para fornecer fitas em várias cores com som de qualidade e o único fator de dúvida será o equipamento do consumidor, que precisa estar alinhado e com a cabeça limpa”.

Para isso, a Polysom se equipou com dois sistemas de duplicadoras Otari e um sistema da marca Kaba. Todos os equipamentos, que são de primeira linha, foram recuperados pelo engenheiro paulista Milton Lange, conhecido por sua expertise na área e por seu apoio incondicional ao formato. Para ele, a volta do cassete irá provar que a qualidade só depende de como ele é duplicado e reproduzido, além da própria qualidade das fitas.

“Sempre que falo a alguém sobre a volta dos cassetes, sinto uma fortíssima sensação de déjà vu ao me lembrar do início do retorno do vinil”, conta João. “As pessoas ficam completamente céticas, penso até que algumas consideram que enlouquecemos de vez. Para os que duvidam da existência de novos players, relembro que apenas 2 fábricas em todo o mundo tinham os toca-discos em sua cadeia de produção quando retomamos os discos de vinil. Hoje são mais de 20 marcas ativas, com os mais diversos níveis de qualidade. No caso do cassete, já há equipamentos profissionais e semi-profissionais sendo produzidos por grandes marcas do passado. É apenas uma questão de tempo”.

A capacidade de produção inicial será de 4 mil cassetes/mês. As artes dos rótulos serão impressas diretamente nas fitas, em tinta UV, até 4 cores. Para isso, a Polysom adquiriu uma sofisticada impressora da marca japonesa Roland. As fitas terão várias cores disponíveis.

Os primeiros títulos lançados no formato, no Brasil, incluem os álbuns “Usuário”, do Planet Hemp, “Tranquility Base Hotel & Casino”, do Arctic Monkeys, “Nando Reis – Voz e Violão – No Recreio – Volume 1”, de Nando Reis e “(Des) Concerto ao Vivo”, de Pitty, relançamento comemorativo de 10 anos do lançamento. Um detalhe: o Brasil é o único país do mundo que terá o lançamento do novo álbum do Arctic Monkeys em cassete.

Dados do Vinil

De 2012, ano em que a Polysom se estabilizou em produção e vendas, até os dias de hoje, o vinil seguiu crescendo em todo o mundo em percentuais surpreendentes.
O número de fábricas aumentou das 42 então existentes para 65, aumentando a oferta, que, entretanto, ainda é insuficiente para a alta demanda.

Alguns números:
269% foi o aumento da produção entre os anos de 2011 e 2017; 38% foi o aumento das vendas às lojas entre 2015 e 2017, apesar das graves crises no comércio ocorridas nos dois últimos anos; 35% é a previsão de aumento para 2018, em relação à 2017.

Veja o vídeo – “Polysom, A Fantástica Fábrica de Vinil”.

———————————————————-
(Fonte: Batucada Comunicação, Assessoria de Imprensa)
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

Radio Front: A banda carioca lança a “power ballad”, “Wake Me With Your Call”.

(Foto: Radio Front por Gabriel Gomes)

Após surgir pesada com o single “Cut my Wings”, a banda carioca Radio Front mostra uma nova faceta de seu trabalho na música “Wake Me With Your Call”. A faixa é uma power ballad roqueira que mostra a intenção de se apropriar das influências do rock noventista e atualizar para os dias de hoje. A sonoridade de balada grunge vem também da participação de Chris Hanzsek (The Melvins, Soundgarden, Far From Alaska), que masterizou o trabalho em Seattle (EUA). A canção já se encontra disponível nas principais plataformas de streaming e acaba de ganhar um clipe.

No vídeo dirigido por Gabriel Gomes, da Produtora Screamin, as memórias de um amor passado são revividas por um senhor idoso. O senhor é vivido por Seu Reginaldo, um senhor de 92 anos que é vizinho do estúdio da banda e amigo dos músicos. As memórias dele são vividas pela atriz Isabel Guedes. Ele revive momentos de toda a sua vida que giraram em torno dessa relação.

“Queremos passar a ideia de saudade, dos relacionamentos que ficam para trás e lembranças do que sentimos e que nos marcaram para sempre. É a saudade do sentimento de paixão e carinho, e não necessariamente do relacionamento. Costumo dizer que todas as músicas que componho são sobre memórias de um sentimento” reflete Felipe Nova, vocalista da Radio Front.

A música foi escrita por Nova durante um período fora do país. Ele recebeu uma bolsa de estudos em Hollywood, e a partir desta viagem, tudo mudou. Enquanto tocava na rua, Felipe foi chamado para gravar duas músicas no programa ao vivo Kulaks Woodshed, exibido pelo canal KCET PBS, e que já recebeu artistas como John Densmore, baterista do The Doors. Após essa participação, Felipe voltou ao Brasil e, junto a grandes amigos, decidiu apostar na banda.

“A música foi criada antes mesmo da banda existir, depois de uma breve história de amor em minha adolescência. Foi gravada pela primeira vez em Hollywood em um formato acústico, depois o que era assobio virou um solo incrível nas mãos do Victor”, conta, empolgado, o vocalista.

O single “Wake Me With Your Call” foi produzido e mixado pela produtora Musark, por Luiz Freitag e Jon Marques. A faixa foi gravada nos estúdio AM e Musark.

Veja o Clip:

Radio Front é:

Felipe Nova (voz)
Victor Larcher (guitarra)
Bruno Moreira (guitarra)
Marcelo Moreira (baixo)
Leonardo Bourseau (bateria)

Conheça mais sobre a “Radio Front” nas redes sociais

https://twitter.com/radiofrontband
https://www.facebook.com/Radiofrontoficial
https://www.deezer.com/br/artist/7947442
Site: http://radiofrontband.com/

(Fonte: Daniel Pandeló Corrêa, Assessoria de Imprensa)
——————————————-
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

Novo Clip = “Violet Soda – Coffee”

Artista: Violet Soda
Álbum: Here We Go Again (EP 2018)
Música: Coffee

Novo Clip = “Dona Cislene – Anunnaki”

Artista: Dona Cislene
Álbum: Anunnaki (Single 2018)
Música: Anunnaki

Novo Clip = “Carbônica – Até no caos”

Artista: Carbônica
Álbum: Inflamável (EP 2014)
Música: Até no caos

Novo Clip = “Radio Front – Cut My Wings”

Artista: Radio Front
Álbum: Cut My Wings (Single 2018)
Música: Cut My Wings

1 2 3 31