Livro: “A Batalha pela Alma dos Beatles”


__________________________________________________________

Autor: Peter Doggett
Editora: Nossa Cultura
Tradutor: Ivan Justen
Ano de Lançamento: 2012
Título Original: “You Never Give Me Your Money, The Battle For The Soul Of The Beatles” (2009)
___________________________________________________________

Release da Editora

Nesta cativante narrativa, Peter Doggett documenta os dramas humanos da rica e envolvente história do império criativo e financeiro dos Beatles, formado para salvaguardar seus interesses, mas fadado a controlar suas vidas. Da tragédia até o retorno triunfal, dos confrontos judiciais aos sucessos nas paradas, A Batalha pela Alma dos Beatles retrata a história não contada de uma banda e de um legado que nunca serão esquecidos.

Quando Paul McCartney disse ao mundo em 1970 que não planejava mais trabalhar com os Beatles, mídia e público em geral sofreram o que foi visto como uma tragédia cultural. As declarações do músico não apenas marcaram o encerramento da majestosa carreira da banda, mas sinalizaram o final de uma era de otimismo sem precedentes na história da cultura popular humana.

Porém, a posteridade não dispensaria o grupo tão facilmente, e uma das fases mais fascinantes da história dos Beatles estava prestes a começar. Por quase quarenta anos, os quatro integrantes, suas famílias e parceiros de negócios foram forçados a viver em meio às reverberações daquele sucesso incrível.

Agora, pela primeira vez, é contada a dramática história das rivalidades pessoais e profissionais que dominaram as vidas dos Beatles desde 1969. As shakespearianas batalhas das famílias de Lennon e McCartney, os conflitos existenciais de George Harrison, dividido entre espiritualidade e fama, e os esforços de Richard Starkey (Ringo Starr) contra o alcoolismo que ameaçava sua vida. As relações mutáveis entre os quatro, ao lutarem para afirmar suas identidades fora dos Beatles, e a transformação de sua empresa multimidiática, a Apple Corps, de bastião da contracultura a leviatã corporativo.

Nesta cativante narrativa, Peter Doggett documenta os dramas humanos da rica e envolvente história do império criativo e financeiro dos Beatles, formado para salvaguardar seus interesses, mas fadado a controlar suas vidas. Da tragédia até o retorno triunfal, dos confrontos judiciais aos sucessos nas paradas, A Batalha pela Alma dos Beatles retrata a história não contada de uma banda e de um legado que nunca serão esquecidos.

__________________________________________________________
– Leia e saiba mais no site da Editora Nossa Cultura.

– Leia a matéria no site do Jornal “Folha de São Paulo.

Livro: “Mick Jagger”

Uma biografia reveladora sobre o líder da maior banda de rock de todos os tempos. Philip Norman retrata a juventude e a formação de Mick Jagger, suas parcerias musicais e a relação com mulheres bonitas e famosas, restituindo a dimensão humana, mas sempre fascinante, de um mito da música pop.

__________________________________________________________

Autor: Philip Norman
Editora: Companhia das Letras
Tradução: Álvaro Hattnher e Claudio Carina
Título Original: Mick Jagger
Ano de Lançamento: 2012
__________________________________________________________

Sinopse da Editora

Mick Jagger é o astro da música que melhor encarnou o ideal de sexo, drogas e rock’n’roll. Nesta que é a mais completa biografia do líder dos Rolling Stones, Philip Norman refaz os passos da consagração de Mick Jagger e mostra como ele se tornou um showman sedutor, o protótipo do pop star genial, escandaloso e milionário.
A partir de uma pesquisa detalhada e numerosas entrevistas, Norman reconstitui a infância de Mick (nascido Mike), o início da carreira do grupo (quando os Stones rivalizavam com os Beatles) e acompanha cronologicamente a evolução da banda, revelando bastidores da criação de clássicos como “Satisfaction”, “Jumpin’ Jack Flash”, “Brown sugar” e “Start me up”.
O livro repassa os episódios turbulentos da carreira do astro e seu grupo, como a morte de Brian Jones, a relação de amor e ódio com Keith Richards, a prisão e o processo por porte de drogas em 1967 e o trágico concerto de Altamont (Califórnia), em 1969, quando um membro da plateia foi esfaqueado até a morte pelos Hell’s Angels, enquanto Mick Jagger cantava “Sympathy for the Devil”.
Ganham destaque os relacionamentos conjugais e extraconjugais com mulheres atraentes e famosas como Marianne Faithful, Bianca Jagger, Jerry Hall, Carla Bruni e Angelina Jolie.
O autor também relata o envolvimento de Mick Jagger com Luciana Gimenez em 1998, no Rio de Janeiro, quando ainda era casado com Jerry. Mick planejava vir ao Brasil com Angelina Jolie, mas a atriz cancelou a viagem. No Rio, durante a turnê Brigdes to Babylon, o cantor acabou se envolvendo com a modelo brasileira, com quem teve um filho, Lucas, nascido em 1999 e reconhecido depois de um processo legal movido por ela.
Hoje, sir Mick Jagger, condecorado pela rainha da Inglaterra, é um respeitado avô de quase setenta anos, mas sua imagem e sua voz ainda inspiram fãs e admiradores. A biografia restitui ao astro sua dimensão humana, retratando um personagem complexo, vulnerável e afetivo.
O estilo envolvente de Philip Norman narra como, em sua longa trajetória de mais de cinquenta anos como astro e ícone sexual, Mick Jagger foi assimilado pelo establishment, mas manteve a mística transgressiva e fascinante do rock.

_________________________________________________________

– Leia e saiba mais no site da Companhia das Letras.

– Leia a matéria do livro feita pela Revista Época.

Livro: “The Beatles vs. The Rolling Stones, A Grande Rivalidade do Rock’ n’ Roll”

__________________________________________________________

Autor: Jim DeRogatis e Greg Kot
Editora: Globo
Tradutor: Cristina Yamagami
Ano de Lançamento: 2011
Título Original: “The Beatles vs. The Rolling Stones: Sound Opinions on the Great Rock ‘n’ Roll Rivalry” (2010)
___________________________________________________________

Release da Editora

Beatles ou Stones?

Os dois ícones da cultura pop do século XX são dissecados e comparados em livro sobre a eterna polêmica do rock: qual foi a maior banda de todos os tempos?

Há meio século, todo e qualquer jovem que começa a desbravar o mundo do rock´n´roll, cedo ou tarde, chega a um impasse: Beatles ou Rolling Stones? É relativamente admissível que um garoto do século XXI opte por Beatles e Stones, mas a mais longeva dualidade da cultura pop continua sólida – como se gostar de uma banda excluísse automaticamente a possibilidade de admirar a outra.

Com esse ponto de partida, The Beatles vs. The Rolling Stones: A Grande Rivalidade do Rock´n´roll apresenta opiniões ruidosas sobre a grande rivalidade do rock´n´roll põe as bandas lado a lado num detalhado exame comparativo de cada um dos aspectos que as transformaram em lendas. Numa divertida série de “batalhas”, a obra põe em confronto os respectivos vocalistas, guitarristas, bateristas, baixistas, composições, discografias, caminhos criativos e até imagens públicas de Beatles e Stones.

O livro é todo desenvolvido na forma de diálogos entre os autores, os norte-americanos Jim DeRogatis e Greg Kot, ambos críticos musicais baseados em Chicago e autores de diversos títulos sobre rock e pop. DeRogatis, que por anos foi colunista do Chicago Sun-Times, e Kot, que escreve para o Chicago Tribune, comandam o programa de rádio Sound Opinions, conhecido pelo fato de seus apresentadores sempre discordarem entre si – ou só concordarem acerca de algum tema por motivos invariavelmente diferentes.

Feito para entusiasmar (ou, às vezes, enfurecer) fãs de parte a parte, a obra é séria candidata a item de colecionador, com sua riquíssima coleção de fotos e reproduções de capas de álbuns e cartazes de shows. Tudo isso acompanhado de muita informação extra: temperando o debate principal, há vários destaques relacionando a bibliografia acerca das bandas, os filmes estrelados por elas, os “melhores momentos” de cada músico individualmente, os escândalos e tragédias que marcaram suas trajetórias, e assim por diante.

___________________________________________________________
– Leia e saiba mais no site da Editora Globo.
– Leia a matéria sobre o livro no site “Collectors Room”.

Livro: “Bowie, A Biografia”

__________________________________________________________

Autor: Marc Spitz
Editora: Benvirá
Tradutor: Santiago Nazarian
Ano de Lançamento: 2010
Título Original: “Bowie: A Biography” (2009)
___________________________________________________________

Release da Editora

Uma biografia do astro de rock/pop inglês David Bowie, desde sua infância até a recente (e aparente) aposentadoria. O livro acompanha toda sua trajetória, com sua participação no cinema e pinceladas da carreira de outros artistas que tiveram importância na história de Bowie ou foram por ele influenciados (como Lou Reed e Rolling Stones). Além da música e do contexto de cada uma das fases do artista, o livro traz detalhes da vida pessoal de Bowie, marcada pela bissexualidade, o vício em cocaína e problemas cardíacos.

Baseado em centenas de entrevistas – com Angela Bowie, Camille Paglia, Siouxsie Sioux, Peter Frampton, entre outros -, Marc Spitz, jornalista especializado em rock e cultura pop, examina com o impacto de David Bowie na cultura pop e no cenário musical.

___________________________________________________________
– Leia e saiba mais no site da Benvirá.

– Lei a matéria sobre o livro no site do “Jornal O Povo”.

Livro: “Vida – Keith Richards”


__________________________________________________________

Autor: Keith Richards, James Fox
Editora: Editora Globo
Título Original: Life – Keith Richards
Ano de Lançamento: 2010
__________________________________________________________

Sinopse da Editora

Em Vida, Keith Richards conta, de maneira crua e feroz, sua história, vivida de forma intensa no meio do fogo cruzado – desde a primeira infância, quando cresceu num bairro pobre ouvindo obsessivamente os discos de Chuck Berry e Muddy Waters, até o modo como levou a guitarra ao limite absoluto e uniu forças a Mick Jagger para formar os Rolling Stones.

Com honestidade rasgada, Keith revela altos e baixos do rock’n’roll, a subida meteórica para a fama, as notórias prisões, as mulheres que teve, o vício em álcool e heroína. A lenda viva reconta como criou os solos envenenados que definiram “Gimme Shelter” e “Honky Tonk Woman”, seu romance com a infame Anita Pallenberg (mãe de três de seus filhos) e a morte trágica de Brian Jones. Da paixão por Patti Hansen a seu relacionamento com Mick Jagger, o leitor segue Keith em uma viagem inacreditável, porque é a jornada de um artista que vive sem temores e sem limites.

Homem original, Keith sempre disse o que lhe vinha à cabeça e seguiu suas próprias regras. Um fora da lei, um inigualável baderneiro do rock’n’roll e um dos maiores deuses da guitarra de todos os tempos, Keith forjou uma vida que muitos poderiam invejar.

Vida foi escrito em parceria com James Fox.
_________________________________________________________

“Teaser” da Editora Globo:


_________________________________________________________

– Leia e saiba mais no site da Globo Livros.

Livro: “Pink Floyd, Primórdios”


__________________________________________________________

Autor: Barry Miles
Editora: Madras
Tradutor: Martha Malvezzi
Ano de Lançamento: 2010
Título Original: “Pink Floyd, The Early Years” (2007)
___________________________________________________________

Release da Editora

Um relato revelador do início da carreira do Pink Floyd, de suas raízes em Cambridge ao status de culto na Londres dos anos 1960. Um retrato detalhado de um grupo lendário em sua ascensão.
O autor, Barry Miles, viu a banda tocar quando eles ainda eram chamados The Pink Floyd Sound e escreveu o primeiro artigo feito sobre eles para um jornal alternativo de Nova York em 1966.
Miles acompanhou o progresso deles, de uma banda de covers de R&B até se tornarem a força musical lendária que criaria um dos álbuns de maior sucesso de todos os tempos – The Dark Side of the Moon.
Ele também conheceu socialmente os membros da banda, testemunhou o declínio rápido de Syd Barrett e se envolveu ativamente na organização de alguns dos shows mais importantes do grupo.
Então, aqui está a história autêntica e irresistível do grupo que forneceu a primeira trilha sonora da Londres alternativa e iniciou no mundo do rock uma combinação radical de música, espetáculos de luzes e efeitos pirotécnicos no palco.

__________________________________________________________
– Leia e saiba mais no site da Editora Madras.

Livro: “John Lennon, A Vida”

Biografia definitiva de John Lennon – escrita com base em extensa pesquisa e em documentos e depoimentos inéditos de Yoko Ono, Sean Lennon e Paul McCartney – traz revelações surpreendentes sobre o ex-Beatle, desde a infância em Liverpool até seus anos finais em Nova York, onde Lennon foi morto a tiros em 8 de dezembro de 1980.
__________________________________________________________

Autor: Philip Norman
Editora: Companhia das Letras
Tradução: Roberto Muggiati
Título Original: John Lennon: The Life
Ano de Lançamento: 2009
__________________________________________________________

Sinopse da Editora

Entre as muitas revelações contidas nesta nova biografia de John Lennon, talvez a mais inocente seja a de que, ao contrário do que se acreditava até hoje, não foi a tia, Mimi, mas sua mãe, Julia, quem lhe deu a primeira guitarra. Bem menos inocente é a identificação correta da verdadeira musa de “Norwegian Wood”, canção dos Beatles que relatava um evidente caso extraconjugal do líder da banda.

Mas nem uma coisa nem outra dá a tônica à cuidadosa pesquisa realizada por Philip Norman ao longo de três anos. Longe de contentar-se com curiosidades ou mexericos, John Lennon: a vida é o relato biográfico mais completo já escrito sobre uma das personalidades mais fascinantes da segunda metade do século XX: John Winston Lennon, nascido em 9 de outubro de 1940 e tragicamente morto a tiros em 8 de dezembro de 1980, na entrada do edifício Dakota, em Nova York.

Com acesso a documentos inéditos e testemunhos diretos de Yoko Ono, Sean Lennon e Paul McCartney, entre outros, Norman começa por descrever em detalhes infância e adolescência do ex-Beatle, e logo traz à tona episódios e personagens cruciais para o entendimento de uma figura tão unanimemente admirada quanto controvertida. O pai, Freddie Lennon, que o teria abandonado ainda pequeno, é uma delas, e seu lado da história ganha aqui, pela primeira vez, um relato pormenorizado. Não menos surpreendentes são os episódios jamais divulgados da vida do ex-Beatle, como a surra feroz e injustificada que, ainda em Hamburgo, Lennon teria dado em Stu Sutcliffe, mais tarde apontada como possível causa da morte prematura do amigo, em 1962.

Stu e Julia, Lennon admitiria mais tarde, foram as grandes perdas de uma existência marcada em igual medida pela genialidade e pela insegurança. Na outra ponta, Yoko Ono dá testemunho sincero e único dos quase quinze anos de vida a dois, e um comovente depoimento de Sean Lennon encerra o livro. Se, como mostra Philip Norman, John carregou por toda a vida a mágoa de não ter podido conviver mais tempo com a mãe, Julia, Sean não teve melhor sorte: tinha cinco anos quando o pai foi assassinado – uma das trágicas coincidências de uma biografia tão rica quanto conturbada, apresentada aqui num texto cristalino, que alia rigor de pesquisa a qualidade literária.
_________________________________________________________

– Leia e saiba mais no site da Companhia das Letras.
– Leia a matéria do jornal “Folha de São Paulo” sobre o livro.

1 8 9 10 11