Livro: “Guns N’ Roses, O Último Dos Gigantes”


__________________________________________________________

Autor: Mick Wall
Editora: Globo Livros
Tradução: Ryta Vinagre
Título Original: Last of the Giants: The True Story of Guns N’ Roses
Ano de Lançamento: 2017
__________________________________________________________

Sinopse da Editora

O Guns N’ Roses sempre foi uma banda que rompeu as barreiras do tempo, o último dos gigantes. Mesmo na década de 1980, quando estavam apenas começando, eles jamais jogaram de acordo com as regras. Num tempo em que o rock havia passado a ser feito por caras que pareciam ter saído da primeira fila da aula de catecismo, surgiu uma banda que havia saltado das páginas dos tabloides sanguinolentos, movida a sexo, álcool e montanhas de cocaína, trazendo de volta a época de ouro da música pesada.

Mick Wall, que conhece a banda desde os seus primeiros – e nada glamorosos – dias, passou anos entrevistando os integrantes, sua entourage e os membros mais importantes de sua equipe de apoio. Ele não só conhece os nomes, mas também lhes permite falar com uma sinceridade arrasadora neste relato considerado a mais reveladora e perspicaz biografia do Guns N’ Roses já publicada.

Além de fazer um retrospecto da carreira da banda do ponto de vista de quem acompanhou de perto todos os altos e baixos do estrelato desde as ruas dos subúrbios de Los Angeles até os dias de glória no início dos anos 1990, Mick Wall oferece aos fãs informações inéditas direto dos bastidores sobre a recente reunião da banda depois de vinte anos sombrios, nos quais mais do que flertar com o abismo, Axl, Slash, Duff e Izzy mergulharam nele de cabeça.

_________________________________________________________

– Leia e saiba mais no site da Globo Livros.

– Leia a matéria sobre o livro, no Jornal “Folha de São Paulo”.

 

Livro: “Meu Apetite Por Destruição – Sexo, Drogas e Guns N’ Roses”


__________________________________________________________

Autor: Steven Adler e Lawrence J. Spagnola
Editora: Edições Ideal
Título Original: My Appetite for Destruction: Sex & Drugs & Guns N’ Roses
Ano de Lançamento: 2015
___________________________________________________________

Sinopse da Editora

A autobiografia do baterista original do Guns N’ Roses é um conto repleto de sexo, drogas, excessos, laquê e uma intensa batalha de 20 anos contra o vício.

O Guns N’ Roses é uma das bandas de rock mais bem-sucedidas do mundo, com aproximadamente 90 milhões de álbuns vendidos. Adler fez parte da formação original, que gravou o clássico álbum de estréia “Appetite for Destruction”. O baterista viveu intensamente o estilo de vida de um rock star, com um passado infame de sexo, drogas e rock’n’roll que resultou na sua expulsão da banda.

E neste livro, pela primeira vez, Adler conta tudo! Em Meu Apetite por destruição ele revela – com sagacidade e franqueza – sua batalha pessoal contra o vício em drogas (20 anos de vício em heroína e crack), incluindo a ruína financeira que ele enfrentou depois de ter sido chutado da banda e os problemas de saúde que quase tiraram sua vida diversas vezes.

Agora limpo e sóbrio, Steven faz o ajuste de contas com sua vida e sua época no Guns N’ Roses, durante a ascensão e queda de uma das maiores bandas de rock de todos os tempos.
___________________________________________________________

Leia um trecho do livro:


___________________________________________________________

Sinopse do Livro na Edições Ideal. http://www.edicoesideal.com/guns/

Livro: “Duff Mckagan, É Tão Fácil e Outras Mentiras”


__________________________________________________________

Autor: Duff Mckagan
Editora: Rocco
Tradução: Tiago Lyra e Leonardo Villa-Forte
Ano de Lançamento: 2012
Título Original: “Duff Mckagan: It’s So Easy, and other lies” (2011)
__________________________________________________________

Sinopse da Editora

A improvável trajetória do Guns N´ Roses, a ‘banda mais perigosa do mundo’, do anonimato ao primeiro lugar das paradas, passando pelos tumultuados shows em grandes estádios e pelo reconhecimento mundial, é contada com coragem e em detalhes por Duff McKagan, ex-baixista do grupo, na autobiografia É tão fácil – e outras mentiras . De Appetite for Destruction , o álbum de estreia mais vendido de todos os tempos, ao fim da formação original da banda, Duff recupera parte importante da história do rock n’ roll recente, além de passar a limpo o inferno pessoal que ele próprio enfrentou, regado a alcool e drogas.

Nascido em 1964, o autor ouviu dos pais muitas histórias sobre a Grande Depressão norte-americana. A infância e a adolescência em Seattle foram, portanto, marcadas pelo aprendizado da frugalidade e da economia. E também por uma tensa relação com o pai. Mas foi nessa época também que o rock começou a fazer parte de sua vida, através de seus irmãos e irmãs mais velhos. Jimi Hendrix, Rolling Stones, The Beatles e The Sonics estouravam o som estéreo da sala de estar da família. Através do incentivo do Bruce, 14 anos mais velho, Duff teve o seu contato inicial com o baixo. A primeira música que aprendeu foi Birthday dos Beatles. Esta melodia se tornou um marco. Ela não só lhe aprimorou a destreza nos dedos, mas também o ensinou a executar o básico de uma escala de blues maior que seria usada repetidas vezes na sua carreira posterior com o Guns N´ Roses.

Aos 20 anos, em setembro de 1984, Duff McKagan se muda para Los Angeles. E é neste período que se inicia sua amizade com Slash, através de um anúncio de jornal. Nesta época Duff radicalizava o visual associado ao punk rock: cabelos pintados de azul, casacos de couro e outros acessórios chocavam os roqueiros tradicionais. Mas a afinidade musical com Slash o conduziu para outras oportunidades. Foi num clube de rock de West Hollywood chamado Troubadour que ele conheceu Axl Rose, líder então de uma banda batizada como Los Angeles Guns. Era o inicio de uma trajetória que culminaria, tempos depois, na formação e na sua participação na emblemática Guns N´ Roses.

Em É tão fácil – e outras Mentiras , Duff McKagan constrói uma autobiografia corajosa que não se poupa de uma auto-análise profunda. Ele assume publicamente que todas as histórias têm muitos lados. E não tem medo de desnudar sua dependência com o álcool e outras drogas e também a difícil recuperação da dependência delas. Ele não se furta de falar de suas fragilidades e sentimentos, inclusive os conflitos e perrengues que a banda vivenciou no início da carreira. Mergulhado na sua verdade, no brilho e nas dores de sua existência, Duff constrói uma narrativa que emociona não somente os fãs do gênero e da banda Guns N` Roses.

_________________________________________________________

– Leia e saiba mais no site da Editora Rocco.

– Leia a matéria sobre o livro, no Jornal “Folha de São Paulo”.