Livro: “Mick Jagger”

Uma biografia reveladora sobre o líder da maior banda de rock de todos os tempos. Philip Norman retrata a juventude e a formação de Mick Jagger, suas parcerias musicais e a relação com mulheres bonitas e famosas, restituindo a dimensão humana, mas sempre fascinante, de um mito da música pop.

__________________________________________________________

Autor: Philip Norman
Editora: Companhia das Letras
Tradução: Álvaro Hattnher e Claudio Carina
Título Original: Mick Jagger
Ano de Lançamento: 2012
__________________________________________________________

Sinopse da Editora

Mick Jagger é o astro da música que melhor encarnou o ideal de sexo, drogas e rock’n’roll. Nesta que é a mais completa biografia do líder dos Rolling Stones, Philip Norman refaz os passos da consagração de Mick Jagger e mostra como ele se tornou um showman sedutor, o protótipo do pop star genial, escandaloso e milionário.
A partir de uma pesquisa detalhada e numerosas entrevistas, Norman reconstitui a infância de Mick (nascido Mike), o início da carreira do grupo (quando os Stones rivalizavam com os Beatles) e acompanha cronologicamente a evolução da banda, revelando bastidores da criação de clássicos como “Satisfaction”, “Jumpin’ Jack Flash”, “Brown sugar” e “Start me up”.
O livro repassa os episódios turbulentos da carreira do astro e seu grupo, como a morte de Brian Jones, a relação de amor e ódio com Keith Richards, a prisão e o processo por porte de drogas em 1967 e o trágico concerto de Altamont (Califórnia), em 1969, quando um membro da plateia foi esfaqueado até a morte pelos Hell’s Angels, enquanto Mick Jagger cantava “Sympathy for the Devil”.
Ganham destaque os relacionamentos conjugais e extraconjugais com mulheres atraentes e famosas como Marianne Faithful, Bianca Jagger, Jerry Hall, Carla Bruni e Angelina Jolie.
O autor também relata o envolvimento de Mick Jagger com Luciana Gimenez em 1998, no Rio de Janeiro, quando ainda era casado com Jerry. Mick planejava vir ao Brasil com Angelina Jolie, mas a atriz cancelou a viagem. No Rio, durante a turnê Brigdes to Babylon, o cantor acabou se envolvendo com a modelo brasileira, com quem teve um filho, Lucas, nascido em 1999 e reconhecido depois de um processo legal movido por ela.
Hoje, sir Mick Jagger, condecorado pela rainha da Inglaterra, é um respeitado avô de quase setenta anos, mas sua imagem e sua voz ainda inspiram fãs e admiradores. A biografia restitui ao astro sua dimensão humana, retratando um personagem complexo, vulnerável e afetivo.
O estilo envolvente de Philip Norman narra como, em sua longa trajetória de mais de cinquenta anos como astro e ícone sexual, Mick Jagger foi assimilado pelo establishment, mas manteve a mística transgressiva e fascinante do rock.

_________________________________________________________

– Leia e saiba mais no site da Companhia das Letras.

– Leia a matéria do livro feita pela Revista Época.

Livro: “The Beatles vs. The Rolling Stones, A Grande Rivalidade do Rock’ n’ Roll”

__________________________________________________________

Autor: Jim DeRogatis e Greg Kot
Editora: Globo
Tradutor: Cristina Yamagami
Ano de Lançamento: 2011
Título Original: “The Beatles vs. The Rolling Stones: Sound Opinions on the Great Rock ‘n’ Roll Rivalry” (2010)
___________________________________________________________

Release da Editora

Beatles ou Stones?

Os dois ícones da cultura pop do século XX são dissecados e comparados em livro sobre a eterna polêmica do rock: qual foi a maior banda de todos os tempos?

Há meio século, todo e qualquer jovem que começa a desbravar o mundo do rock´n´roll, cedo ou tarde, chega a um impasse: Beatles ou Rolling Stones? É relativamente admissível que um garoto do século XXI opte por Beatles e Stones, mas a mais longeva dualidade da cultura pop continua sólida – como se gostar de uma banda excluísse automaticamente a possibilidade de admirar a outra.

Com esse ponto de partida, The Beatles vs. The Rolling Stones: A Grande Rivalidade do Rock´n´roll apresenta opiniões ruidosas sobre a grande rivalidade do rock´n´roll põe as bandas lado a lado num detalhado exame comparativo de cada um dos aspectos que as transformaram em lendas. Numa divertida série de “batalhas”, a obra põe em confronto os respectivos vocalistas, guitarristas, bateristas, baixistas, composições, discografias, caminhos criativos e até imagens públicas de Beatles e Stones.

O livro é todo desenvolvido na forma de diálogos entre os autores, os norte-americanos Jim DeRogatis e Greg Kot, ambos críticos musicais baseados em Chicago e autores de diversos títulos sobre rock e pop. DeRogatis, que por anos foi colunista do Chicago Sun-Times, e Kot, que escreve para o Chicago Tribune, comandam o programa de rádio Sound Opinions, conhecido pelo fato de seus apresentadores sempre discordarem entre si – ou só concordarem acerca de algum tema por motivos invariavelmente diferentes.

Feito para entusiasmar (ou, às vezes, enfurecer) fãs de parte a parte, a obra é séria candidata a item de colecionador, com sua riquíssima coleção de fotos e reproduções de capas de álbuns e cartazes de shows. Tudo isso acompanhado de muita informação extra: temperando o debate principal, há vários destaques relacionando a bibliografia acerca das bandas, os filmes estrelados por elas, os “melhores momentos” de cada músico individualmente, os escândalos e tragédias que marcaram suas trajetórias, e assim por diante.

___________________________________________________________
– Leia e saiba mais no site da Editora Globo.
– Leia a matéria sobre o livro no site “Collectors Room”.

Livro: “Vida – Keith Richards”


__________________________________________________________

Autor: Keith Richards, James Fox
Editora: Editora Globo
Título Original: Life – Keith Richards
Ano de Lançamento: 2010
__________________________________________________________

Sinopse da Editora

Em Vida, Keith Richards conta, de maneira crua e feroz, sua história, vivida de forma intensa no meio do fogo cruzado – desde a primeira infância, quando cresceu num bairro pobre ouvindo obsessivamente os discos de Chuck Berry e Muddy Waters, até o modo como levou a guitarra ao limite absoluto e uniu forças a Mick Jagger para formar os Rolling Stones.

Com honestidade rasgada, Keith revela altos e baixos do rock’n’roll, a subida meteórica para a fama, as notórias prisões, as mulheres que teve, o vício em álcool e heroína. A lenda viva reconta como criou os solos envenenados que definiram “Gimme Shelter” e “Honky Tonk Woman”, seu romance com a infame Anita Pallenberg (mãe de três de seus filhos) e a morte trágica de Brian Jones. Da paixão por Patti Hansen a seu relacionamento com Mick Jagger, o leitor segue Keith em uma viagem inacreditável, porque é a jornada de um artista que vive sem temores e sem limites.

Homem original, Keith sempre disse o que lhe vinha à cabeça e seguiu suas próprias regras. Um fora da lei, um inigualável baderneiro do rock’n’roll e um dos maiores deuses da guitarra de todos os tempos, Keith forjou uma vida que muitos poderiam invejar.

Vida foi escrito em parceria com James Fox.
_________________________________________________________

“Teaser” da Editora Globo:


_________________________________________________________

– Leia e saiba mais no site da Globo Livros.

1 2