Quicksand, banda histórica do rock alternativo, estreia no Brasil em junho.

Quicksand (Foto:Divulgação)

O que é, afinal, o post-hardcore – ou rock alternativo – do Quicksand, o power-trio norte americano com um integrante (Sergio Vega) do cultuado Deftones e outro (Walter Schreifels) que é nada menos que uma lenda da música alternativa por ter formado bandas como Gorilla Biscuits, Youth of Today e Rival Schools? A banda chega pela primeira vez ao Brasil no início de junho para shows em São Paulo (2/6) e Rio de Janeiro (3/6), com produção da Powerline.

O estilo foi moldado lá na década de 1990 e o Quicksand participou do processo de construção de uma sonoridade que é ligada a nomes como Circa Survive, Thursday, Glassjaw e ao seminal Fugazi, este que começou tudo de verdade em meados dos 80.
Acordes reverberantes, uma música com foco nas guitarras secas e distorcidas, quase sempre com linhas de baixo e bateria intensas o bastante para manter a energia num astral pontual, seja para agitar ou cantar junto. Longe de ser uma definição absoluta do post-hardcore, ao menos aproxima – em palavras – o que o Quicksand se dedica a fazer.

Dos três álbuns lançados, dois são do início dos anos 90 – “Slip” e “Manic Compression” – que resistem ao tempo e não raramente apontados como clássicos do rock noventista. Longe de ser exagero. À época do lançamento do debut “Slip”, em 1993, a “BBC” escreveu: “uma master class de 40 minutos de um perfeito post-hardcore”. A “AllMusic” foi mais específica: “a música do Quicksand contém uma poderosa ira e emana persistência”.

“Maniac Compression”, em 2001, foi apontado como “à frente do seu tempo” em resenha no site Punk News pelos afiados riffs que nunca aliviam, mencionando a força que tem para agradar fãs de rock, metal ou emo. É claramente mais pesado e agressivo.

O hiato de anos, as experiências individuais em outras bandas e a volta em 2013 culminaram no maduro “Interiors”, de 2017, que funciona como uma síntese do início de carreira junto a um aceno ao futuro. Aqui o post-hardcore ganha melodia, mas mantém a mesma carga emotiva nas composições, o transformando num álbum único do estilo.

A TURNÊ

No show em São Paulo, dia 2 de junho a partir das 18 horas no Fabrique Club, o show do Quicksand terá a abertura do Eu Serei a Hiena, que oficializam o retorno aos palcos exatamente neste dia. Já no dia seguinte, 3/6, o Quicksand no Rio de Janeiro terá a participação do menores atos, m dos principais nomes da nova safra do rock carioca, que se firmou de vez com o espetacular álbum ‘animalia’ (2014) e prestes a lançar disco novo.

SERVIÇO:

Quicksand em São Paulo

Data: 2 de junho de 2018

Horário: 18 horas

Ingressos: 2º lote R$100 (Meia entrada / Estudante / Promocional*)

2º lote R$100 (Meia entrada / Estudante / Promocional*)

Compre aqui: https://pixelticket.com.br/eventos/1840/quicksand-sao-paulo

Censura: 16 anos

Local: Fabrique Club

Endereço: Rua Barra Funda, 1071 – Barra Funda, São Paulo

*(Promocional para não estudantes doando 1 kilo de alimento não perecível)

Quicksand no Rio de Janeiro

Data: 3 de junho de 2018

Horário: 18 horas

Ingressos: 1º lote R$80 (Meia entrada / Estudante / Promocional*)

2º lote R$100 (Meia entrada / Estudante / Promocional*)

Camarote: $130 (Meia entrada / Estudante / Promocional*)
Compre aqui: https://pixelticket.com.br/eventos/1841/quicksand-rio-de-janeiro

Censura: 16 anos

Local: Teatro Odisseia

Endereço: Avenida Mem de Sá, 66 – Centro, Rio de Janeiro

*(Promocional para não estudantes doando 1 kilo de alimento não perecível)

 

(Fonte: Erick Tedesco, Assessoria de Imprensa)

Estereoh : A banda cearense lança seu primeiro álbum.


(Foto: Gustavo Portela/Divulgação)

Hoje a banda cearense “Estereoh” está lançando seu “debut” em todas as plataformas digitais e amanhã acontece o show de lançamento no “Café Couture” em Fortaleza/CE. (Saiba mais sobre o show Aqui.)

O primeiro disco da “Estereoh” é um apanhando de canções que apresentam ao público um olhar sobre temas universais que vão da guerra entre nações (“Palestina”) ao clímax sexual humano (“Gozo”). Formada por Jack de Carvalho (guitarra/voz), Henrique Monteiro (baixo) e Christopher Jimmy (bateria). A banda cearense já se apresentou em duas edições do “Garage Sounds” e também no “Rock Cordel”, “Seattle Night” e “Maracanaú Rock Fest”. Em março, a canção “Especial” foi lançada em coletânea nacional editada pela banda paulista “Dance of Days”.

Quando se trata de palavra, a narrativa da Estereoh está influenciada pela poesia de Ferreira Gullar e Paulo Leminski, mas também com admiração a novos compositores como Beto Cupertino (GO) e Nenê Altro (SP).
Explorando temas em primeira pessoa, as composições apontam para o conflito familiar em “Menino de Asas” (“as suas poucas palavras / suas mãos pesadas / minhas tristes confissões pros amigos lá da escola”), para a tensão social em “Não Me Importa” (“Quem é rei, quem é povo / Vamos saber quando começar / A batalha por um Mundo novo”) e homenageia as memórias de uma família em “Calendário” (“De onde vem meu sobrenome? E os parentes de tão longe?”). Para fechar o disco a instrumental Julia Roberts.

“Especial”, primeiro single do disco, foi lançada em dezembro de 2017 e já tocou durante entrevistas nas rádios “O Povo CBN” e “Band News FM Fortaleza”; na programação musical da Fortaleza FM e Universitária FM; e também foi executada no programa PontoCe da Mutante Radio.

A capa do disco da Estereoh tem fotografia de Felipe Camilo e retrata o edifício São Pedro, primeira edificação da orla de Fortaleza, erguido nos anos 1940, onde funcionou o Iracema Plaza Hotel.

2018 - Estereoh - Estereoh

Álbum: Estereoh
Lançamento: 13/05/2018
Gravação: Mocker Discos
Produção: Igor Miná e Alinne Rodrigues
Engenharia de gravação: Roger Maciel e Igor Miná

Tracklist

01. Intro
02. Palestina
03. Razões
04. Não Me Importa
05. Especial
06. Menino De Asas
07. Gozo
08. Calendário
09. Quem Você Deixou
10. Julia Roberts
11. Especial (Extended Version)

Ouça o Álbum no Spotify.

Conheça mais sobre “Estereoh” nas redes sociais.

https://twitter.com/estereohband
https://www.instagram.com/estereoh/
https://facebook.com/Estereoh/
https://www.youtube.com/estereoh
https://estereoh.bandcamp.com/
https://www.deezer.com/br/artist/14116335

——————————————-
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

“Som Nosso de Cada Dia” faz show em Niterói para o relançamento do LP “Snegs”.

(Foto: Divulgação/Acervo da Banda)

Uma das maiores bandas de Rock Progressivo nacional dos anos 70 vai efervescer o palco do Teatro Municipal João Caetano, em Niterói, pela primeira vez no Rio de Janeiro, no sábado, dia 5 de maio, às 20 horas. O Som Nosso de Cada Dia, uma das mais emblemáticas bandas brasileiras da década de 70, está de volta sob a batuta de seu fundador Pedro Baldanza. O show é resultado da jovem parceria entre a produtora Vértice Cultural, a Rádio Beprog, a Masque Records e a Moshi Moshi Produtora, abrindo uma importante ponte aérea Rio-SP de rock progressivo.

Com 46 anos de existência, passando por diversas formações e caminhos musicais e poéticos distintos, a banda sobreviveu à prova do tempo, sendo descoberta e redescoberta, geração após geração. Formada em 1972 por Pedro Baldanza, o Pedrão (baixo, viola e vocal), Pedrinho Batera (bateria e vocal) e Manito (teclados, sax, flauta e violino), lançou em 74 o LP “SNEGS”, considerado por muitos como o melhor disco de Rock Progressivo brasileiro.

Em 1977, foi a vez do eclético álbum “SOM NOSSO”, que trouxe um lado A (Sábado) Funk, Soul e um Lado B (Domingo) Rock Progressivo e mesmo com a boa repercussão do disco o grupo acabou se dissolvendo em 1978.]

O retorno em 1994 parecia ser definitivo com a gravação do disco Live’94, mas com a morte inesperada e prematura de Pedrinho Batera em 95 resolvem parar mais uma vez. Em 2004, se reúnem novamente para uma série de apresentações que vão até 2010, quando se agrava a doença que levou Manito a falecer em 2011.

A banda hoje é formada por Pedro Baldanza, baixo e vocal, Pedro Calasso (Projeto Preto Véio), percussão e vocal, Marcello Schevano (Casa das Maquinas/Golpe de Estado/Carro Bomba), Guitarra e vocal, Fernando Cardoso (Violeta de Outono), teclados e Edson Ghilardi (Terreno Baldio) na bateria.

Além de suas apresentações regradas a um instrumental primoroso, envolvente e canções épicas e atemporais, o SOM NOSSO prepara um disco novo só com músicas inéditas para o segundo semestre de 2018.

Serviço:

Local: “Teatro Municipal João Caetano”, Rua XV de Novembro, 35 – Centro – Niterói/RJ
Data e Horário: 05/05/2018, sábado às 20h
Informações: 2620-1624
Classificação etária: Livre

Ingressos:

Setor Verde: R$ 120,00
Setor Amarelo: R$ 100,00
Setor Vermelho: R$ 70,00
Comprar online: https://www.ingressorapido.com.br/event/6476/d/27135
Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/230948830788127/

 

(Fonte: Fábio Cezanne, Assessoria de Imprensa)
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

The Galo Power : A banda goiana lança seu novo álbum, “Bote”!


(Foto: Divulgação)

A banda goiana “The Galo Power” ataca mais uma vez. E com um golpe certeiro! Essa semana o power trio disponibilizou seu novo disco nas principais plataformas digitais. “Bote” é o quarto álbum do grupo, e marca o retorno à formação original, com os primos Bruno e Evandro Galo (guitarra e bateria, respectivamente) e Rodolpho Gomes no baixo e viola.

Na estrada desde 2007, o “The Galo Power” faz um blues rock duro e psicodélico, inspirado nos 1960 e 1970, em nomes como Grand Funk Railroad, Cream, Deep Purple, Black Sabbath, The Who, Creedence, Ten Years After.

Com seis músicas, “Bote” se diferencia dos trabalhos anteriores, com a maioria das músicas em português e algumas trilhas instrumentais regadas ao experimentalismo. O álbum foi quase todo gravado em Brasília, na Sala Fumarte, pelos irmãos Bruno e Breno Prieto, a exceção é “Casa do Medo”, gravada em Goiânia no AMP Stúdio, por Douglas Ramirez. A música é uma versão que a banda fez para House of Fear, da banda Ngozi Family, da Zâmbia. Uma homenagem a Paul Ngozi (1949-1989), idealizador da banda e do chamado movimento ‘Zamrock’, criado nos anos 70, na Zâmbia, que mesclava rock clássico, hard rock, blues, soul e psicodelismos.

Prepare-se para o Bote! E sinta a força do Galo!


Álbum: Bote
Lançamento: 23/04/2018
Gravadora: Monstro Discos

Tracklist

01- Começo do Fim / Desande
02- Stay
03- Casa do Medo
04- Descarrilhado
05- Clarezas Atravessadas
06- Gaiola

Ouça o Álbum, no Spotify!!!

 

(Fonte: Monstro Discos, Assessoria de Imprensa)
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

A banda de stoner rock mineira “The Spacetime Ripples” lança seu álbum de estreia.


(Foto: Pedro Castro/Divulgação)

Da turnê pelos festivais independentes nos Estados Unidos em 2017 à mudança de nome (ex-Tempo Plástico) e pré-lançamento do álbum de estreia através do canal norte-americano especializado em stoner rock, o renomado Stoned Meadow Of Doom, o debut do quarteto mineiro The Spacetime Ripples finalmente está disponível nas principais plataformas de streaming. Ouça Legend of Creation pelo serviço de música preferido em https://ONErpm.lnk.to/TheSpacetimeRipples.

Ao vivo, a banda oficialmente lança o disco em Belo Horizonte, em junho, num show que terá todos os detalhes divulgados em breve. ‘Freedom Fight’, uma das músicas mais impactantes do debut, já é destaque na playlist Novo Rock Brasil, criada pela distribuidora digital Onerpm. Confira: https://ONErpm.lnk.to/NovoRockNacional

Legend of Creation é essencialmente stoner rock com elementos psicodélicos e referências ao grunge, recomendado para fãs de Black Sabbath, Kyuss, Alice in Chains e Queens of the Stone Age. O álbum foi gravado em São Paulo, no Wah Wah Studio, produzido e mixado por Michel Kuaker (Supla, Edgard Scandurra, Vespas Mandarinas). A masterização foi realizada por Carl Saff (Red Fang, Fu Manchu), em Chicago (EUA).

The Spacetime Ripples, cujo nome é uma referência à uma teoria do Einsten sobre ondulações no tempo espaço, é Fabio Gruppi (vocal), Claudio Moreira (guitarra), Luciano Porto (baixo) e Saulo Ferrari (bateria). “Sugere uma nova relação com o tempo, onde presente, passado e futuro coexistem”, fala o vocalista em alusão à fase anterior da banda, ainda como Tempo Plástico. Para divulgar a nova fase da banda e testar o poder de fogo das músicas de Legend of Creation, o The Spacetime Ripples se aventurou pelos Estados Unidos em um motor-home e percorreu mais de 20 cidades. Foram 23 shows em 45 dias! A turnê começou em Los Angeles, no Festival YouBloom. Subiu a costa Oeste dos Estados Unidos até Seattle, desceu pelas Montanhas Rochosas passando por Salt Lake City e Denver, foi até o Texas, Novo México e Arizona, no caminho de volta para o último show em Los Angeles, no Halloween.

 


Álbum: Legend of Creation
Lançamento: 26/01/2018

Tracklist

01. Legend of Creation
02. I Got Music
03. Freedom Fight
04. Against The Wall
05. So Alive
06. High All The Time
07. Don´t Mind
08. Single Day
09. Fool On Fire

Ouça o Álbum, no Spotify!!!

 

(Fonte: Erick Tedesco, Assessoria de Imprensa)
*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

Show da banda americana “Radio Moscow” em São Paulo é alterado para o Vic Club.


Radio Moscow (Foto: Abraxas/Divulgação)

A Abraxas informa que o local do show da “Radio Moscow” em São Paulo foi alterado para o Vic Club (Rua Marquês de Itu, 284, na Vila Buarque). A data da apresentação do power-trio norte americano, que aconteceria no Fabrique Club, no entanto, permanece a mesma: será dia 29 de março, uma quinta-feira (véspera de feriado), a partir das 18 horas.

Caso deseje o cancelamento do seu ingresso, ou tenha qualquer dúvida, sugestão ou opinião, pode entrar em contato com a produtora pelo e-mail contato@abraxas.fm.

A Abraxas também anuncia que abriu um novo lote promocional especial em que o ingresso + o novo CD ‘New Beginnings’ custam apenas R$ 90 (somente para os 100 primeiros ou até 19/03).O Ingresso/CD pode ser adquiro “neste link”.

(Fonte: Erick Tedesco, Assessoria de Imprensa)

Fabiano Negri e seu novo álbum, “The Lonely Ones”.

“The Lonely Ones” é o novo álbum do cantor, multi-instrumentista, produtor e incansável compositor, Fabiano Negri. O álbum será lançado no dia 10 de março e já pode ser adquirido através de pré-venda no site oficial do músico. www.fabianonegri.com

The Lonely Ones é o 22º trabalho da carreira de Fabiano, e nos presenteia com 10 canções acústicas (voz e violão) de extremo bom gosto, onde arte e sentimento caminham lado a lado. O trabalho conta com a produção do próprio “Fabiano Negri” e de “Ric Palma” e foi gravado, mixado e masterizado no estúdio Minster, por Ric Palma, em Campinas/SP.

Tracklist:

01- Last Stand
02- Distant Shore
03- Lost Strangers
04- Behind The Sun
05- All Those Minds
06- Day After Day
07- Raped
08- Bad Love Song
09- Morning Rain
10- Let There Be Life

Abaixo, o próprio Fabiano Negri nos apresenta o álbum:

“The Lonely Ones tem um significado especial para mim. Fala sobre depressão e também sobre pessoas especiais que têm dificuldade de socialização. Tive contato com esses problemas através de alunos, amigos, família e por experiências pessoais.
São dez canções, ligadas liricamente, em um disco totalmente acústico no qual exponho a minha visão do que pude absorver sobre o mundo dessas pessoas solitárias, cujos sérios problemas ainda são vistos como frescura. Esse formato fez com que a música ficasse direta, com atenção especial para melodias e letras.
Diferentes temas e experiências são abordados ao longo do álbum, mas procurei ligar tudo como se estivesse falando apenas de um individuo e da sua dificuldade em crescer doente numa sociedade mais doente ainda.
Durante a produção tive a preocupação em manter tudo soando da forma mais espontânea possível. Assim, os takes foram capturados ao vivo, da forma mais real possível.
A gravação durou apenas sete horas, durante os dias 18 e 19 de janeiro de 2018, no estúdio Minster, do meu amigo Ric Palma, que fez um trabalho excelente nos timbres e ambiências.”

Veja o “Lyric Video” do 1º single:

Fabiano Negri – Morning Rain

Show de Lançamento do álbum:

Acontece no próximo dia 10 de março, no Teatro Arte e Ofício – TAO, em Campinas. O show contará com abertura de Pedro Sampietri, que também se apresentará no formato acústico, e contará com a participação de convidados especiais.

Fabiano Negri – lançamento do álbum The Lonely Ones.
Abertura: Pedro Sampietri
Dia 10 de março de 2018, às 19h
Teatro Arte e Ofício – TAO: R. Conselheiro Antônio Prado, 529, Vila Nova, Campinas/SP
Ingressos antecipados: R$ 15,00
Na hora: R$ 25,00
Para adquirir ingressos antecipados: Escola de Música Cultura Pop – R. Rafael Sales, 767, bairro Bonfim, Campinas/SP
Informações: (19) 3242-1769

*** Canal do Rock, por Marcelo Vasconcelos. ***

1 6 7 8 9 10